bebe praiaPensando em ir para praia no feriado? Saiba como agir com seu bebê pequeno

Será que praia combina com bebê? Sim, desde que você tome alguns cuidados para proteger seu filho do sol e do calor. Se programe para levar certos itens de “sobrevivência” indispensáveis quando se viaja com crianças pequenas.

Até que horas posso ficar na praia?

Esqueça, por enquanto, daquelas épocas em que passava o dia inteiro na praia. Agora, enquanto seu filho é tão pequeno, aquela boa e velha recomendação dos dermatologistas vale mais do nunca: evite a exposição do bebê ao sol no período entre 10h e 16h (11h e 17h, durante o horário de verão) devido à ação nociva à pele dos raios ultravioleta. Os médicos aconselham também que bebês com menos de 1 ano não fiquem mais de meia hora expostos diretamente ao sol. Leve um guarda-sol ou procure a sombra de uma árvore para se acomodar com o carrinho.

O que ele pode comer?

Apesar de praia e guloseimas serem quase sinônimos, a pediatra Eloisa Corrêa de Souza, diz que é melhor evitar dar alimentos de barracas e ambulantess. O mais seguro é levar para a praia, em uma sacolinha térmica com gelo, comidas e bebidas de casa. Segundo a pediatra, o cuidado vale até para a água de coco natural. “Observe as condições de higiene do local ao abrir a fruta. Mesmo assim, pode ser arriscado devido à chance de uma contaminação (através da faca que corta a fruta).”

maio rosa parisQue cuidados mais tenho de tomar? Pode entrar na água?

Na areia, mantenha o olho atento no bebê. Como ele é pequeno, as outras pessoas podem não enxergá-lo, especialmente crianças maiores correndo atrás de bolas ou adultos jogando frescobol. Muitos bebês adoram água. Aproveite para molhar o pezinho do seu filho na beira. Desista da empreitada se as ondas estiverem fortes. Pode até parecer difícil seguir tantos passos, mas não é. Aos poucos você vai se acostumar com a experiência de ir à praia com o bebê e tudo passará a ser praticamente automático.

Veja o que levar

Confira a seguir uma lista com sugestões do que não pode faltar na sua sacola de praia:

• Bolachas de água e sal, maisena ou leite, e biscoitos de polvilho: são comidinhas pouco enjoativas para matar aquela fome básica que a criança tem no meio da manhã ou da tarde.

• Balde, pás e brinquedos de areia: Para os bebês que já sentam, é um passatempo que nunca sai de moda.

• Chapéu ou boné: Indispensável para proteger a cabeça do bebê, mesmo que ele esteja debaixo do guarda-sol e com protetor solar.

• Fraldas: Não dá para o bebê ficar muito tempo sem, já que a areia e a água podem irritar a delicada pele do bumbum. Leve fraldas extras. O bebê pode fazer xixi ou cocô e não for trocado logo, as chances de assadura no calor são maiores. E, se for entrar no mar, existem fraldas especiais que não desmancham na água como as outras.

• Frutas: Saudáveis, matam a fome sem que você precise sair correndo na hora do lanche do bebê.

• Água, suco de frutas ou água de coco: É imprescindível que as crianças bebam líquidos para evitar a desidratação. Vale a pena levar garrafas com água doce para tirar a areia do bebê.

E ainda…

• Filtro solar: Até debaixo do guarda-sol em um dia de mormaço o reflexo solar pode queimar o bebê. O fator de proteção solar deve ser de no mínimo 30, e a prova d’ água. Passe a primeira camada meia hora antes de chegar à praia. Protetores solares são recomendados apenas para bebês de mais de 6 meses.

camiseta dryfit azul• Toalhas: Leve mais de uma, para que possa secar o bebê e ter uma extra se precisar improvisar um cantinho limpo quando o sono bater (pode ser uma canga também).

• Trocador de plástico impermeável: Ele garante a higiene da troca em locais onde não há uma superfície própria para isso. Evite trocar a criança na própria praia, para restringir o contato do bebê com as bactérias da areia.

• Lenços umedecidos: Um grande aliado das mães nas trocas de fraldas. Podem ser usados também para limpar mãos e pés sujos de areia na hora do lanche ou antes de partir para uma soneca.

• Piscina inflável: Você vai levar o bebê para molhar o pezinho na água do mar de tempos em tempos, só que não tem como protegê-lo do sol.  A piscina inflável quebra o galho e refresca bastante crianças que já conseguem se sentar. É preciso ficar junto o tempo inteiro e ter muito cuidado com a quantidade de água que se coloca . Afogamentos de bebês podem ocorrer rápido, mesmo em uns poucos dedinhos de água.

Gostaria de mais dicas do que vestir o seu bebê na praia? Confira aqui.

Fonte:  http://brasil.babycenter.com/a3200028/como-aproveitar-a-praia-com-seu-bebe