Natal BebêAs primeiras festas de fim de ano do bebê – 0 a 6 meses:

Encare as festas pelos olhos do bebê

As primeiras festas de fim de ano do bebê – 0 a 6 meses. Um bebê recém-nascido não vai poder participar muito do clima de festas, mas certamente se interessará pelas cores, pelas luzes e pelas músicas dessa época do ano.

Logo que nasce, a criança só enxerga bem coisas que estejam a entre 20 e 35 centímetros de seus olhos. Por isso, segure-a no colo para mostrar a árvore ou os enfeites de Natal. Outra opção é colcoar um colchãozinho ou edredon no chão para que ela possa observar as luzes da árvore.

Com 1 mês, o bebê ficará hipnotizado por qualquer coisa que passar diante de seus olhos. Tente balançar um enfeite colorido (inquebrável) perto do rosto dele, ou amassar um papel de presente sob o olhar do seu filho. Ele vai gostar do barulhinho.

Bebês dessa idade adoram receber carinho, colo e sorrisos: são fascinados por rostos humanos e ainda são muito novos para estranhar pessoas que não conheçam bem. Sorte dos parentes, que vão poder babar bastante. Apesar disso, cuidado para que seu filho não passe a noite toda de colo em colo e volte para casa exausto e mal-humorado.

Por volta dos 5 ou 6 meses, a criança começa a distinguir os rostos familiares e pode começar a chorar se for para o colo de alguém que não conheça. Para que isso não ocorra, tente dar um tempo ao bebê para que ele se acostume com as novas fisionomias.

A audição do bebê já está totalmente desenvolvida com cerca de 1 mês de idade. Ele vai prestar muita atenção às vozes em torno de si. Aproveite também para ler alguma história especial. Não tem problema se ele ainda não entender exatamente o que você está dizendo — o estímulo será positivo para o desenvolvimento.

Preciso tomar algum cuidado especial?

Recém-nascidos têm a audição sensível e se sobressaltam com sons altos. Por isso, se a festa estiver especialmente barulhenta, procure deixá-lo num lugar mais calmo. Tome cuidado especial com o barulho de rojões e fogos de artifício.

“Se os fogos forem próximos à sua casa, procure fechar janelas e portas para tentar abafar a intensidade do som”, recomenda o pediatra Fábio R. Picchi Martins.

Na empolgação das festividades é fácil esquecer que  rostos novos e sons podem estimular demais um bebê muito novinho. Desta forma,  o bebê fica inquieto e incomodado. Preste bem atenção nos sinais que seu filho lhe dá: coloque-o para dormir ao primeiro sinal de sonolência (esfregar os olhos e as orelhas, irritabilidade). E, se ele estiver especialmente nervoso, tente ficar um tempinho com num lugar mais tranquilo.

Recém-nascidos ainda estão com o sistema nervoso em desenvolvimento e, por isso, são muito suscetíveis à superestimulação. Depois que a festa termina e todo mundo volta para casa, você se vê com um bebê que só chora e não consegue se acalmar e dormir de jeito nenhum.

Uma das maiores fontes desse tipo de problema é a bagunça nos horários do bebê, por causa dos eventos sociais. Sempre que der, procure preservar pelo menos a rotina dos horários de dormir e acordar. É melhor procurar um quarto mais calmo e perder algum tempo tentando fazer o bebê adormecer.

Viagens de fim de ano

Pode ser difícil de acreditar, mas viajar com um bebê pequenininho é bem mais fácil que pegar a estrada com uma criança que já anda. Por isso, não se intimide e encare a viagem com seu bebê. É provável que ele durma o trajeto inteiro. Leve algum brinquedo ou livrinho para ele se distrair quando estiver acordado.

Lembre-se de que os congestionamentos e atrasos em vôos são muito mais comuns no final do ano. Planeje-se, carregando mais fraldas e trocas de roupa.

Atenção à segurança

Quanto mais carros na estrada, maior o risco de acidentes. Não se esqueça de sempre andar com seu filho na cadeirinha do carro, bem preso. A cadeirinha também pode ser usada em viagens de avião. Desta forma, se garante a segurança do bebê em caso de turbulência e o conforto de todos na hora de tirar uma soneca no vôo.

Os acidentes mais comuns com bebês de até 6 meses são as quedas — de camas, trocadores, cadeirões ou bebês-conforto –, além de queimaduras causadas por líquidos quentes.

Se você vai ficar hospedada na casa de algum parente, precisa reforçar a vigilância: berços antigos podem ser pouco seguros. O espaço entre as barras do berço, por exemplo, tem de ser menor que uma lata de refrigerante na horizontal.

Com 4 ou 5 meses, o bebê provavelmente será capaz de rolar sozinho e agarrar objetos. Por isso, cuidado com coisas como balas, nozes, castanhas, enfeites e pedaços de embrulho de presente, que o bebê possa colocar na boca e engasgar.

Resista à tentação de pendurar um brinquedinho ou um enfeite no lugar onde a criança vai dormir.

Fonte: http://brasil.babycenter.com/a3200118/as-primeiras-festas-de-fim-de-ano-do-beb%C3%AA—0-a-6-meses#ixzz3MAhohVQf

Imagem: Getty Images